O documentário “O Amigo do Rei“, que tem como tema o maior crime ambiental da história do Brasil – o rompimento da barragem da Samarco em Mariana (MG) e suas consequências – está no ar pela plataforma Videocamp. Produzido e dirigido por André D’Elia, o filme traz imagens de famílias, que perderam tudo de uma hora para outra, e depoimentos de especialistas no assunto, ampliando a percepção do público sobre a realidade do estado de Minas Gerais.

O filme é inspirado em um fatos reais, mas contém elementos fictícios como o personagem Rey Naldo, um deputado, interpretado pelo ator Luciano Chirolli, que trabalha para evitar punições aos envolvidos na tragédia de Bento Rodrigues em 2015, abrindo, dessa forma, o caminho para que os crimes ambientais continuem sendo tratados como “acidentes”. Por meio de Naldo, a trama acompanha os bastidores do Congresso Nacional e mostra as relações íntimas existentes entre política e mineração.

“Meu compromisso com a temática socioambiental, política e com a causa indígena vem acompanhada da necessidade imediata de fomentar mudanças e debates sobre os impactos da atividade mineradora. Precisamos mudar o mundo, pois as coisas não vão bem e acredito na evolução ética da sociedade a partir da educação. Lançar um filme através da plataforma Videocamp é acreditar na força da semente! Todos os públicos são bons, mas o público das escolas, centros culturais e salas de aula são os melhores para o tipo de cinema que faço, que acredita na mudança, no combate à injustiça e ao desperdício”, ressalta André D’Elia, diretor do documentário.

“Assim como os outros filmes do André –’Belo Monte, Anúncio de uma Guerra‘, ‘A Lei da Água‘ e ‘Ser tão velho cerrado‘ – também disponíveis no Videocamp, ‘O Amigo do Rei’ tem um compromisso com questões socioambientais urgentes. Outra característica do trabalho do André é viabilizar o acesso democrático às suas obras em diversas frentes como agora no Videocamp – que possibilita a realização de exibições gratuitas e que darão espaço a reflexões importantes sobre o tema”, diz Josi Campos, coordenadora da plataforma.

Produzido pela Cinedelia, “O Amigo do Rei” conta com o apoio cultural da O2 Filmes, da Quanta, da Mandril Áudio e faz parte do projeto de informação ambiental “Mar de Lama Nunca Mais”.

Anterior Sesc São Paulo mostra o protagonismo dos negros nas artes visuais e na tecnologia
Próximo Evento reúne skate, arte urbana e música em São Paulo

Nenhum comentário

Deixe uma resposta