Do dia 1° ao dia 20 de outubro o Coletivo Pink apresenta a segunda edição do projeto “Por um Outubro Além do Rosa” , que traz uma programação dividida em três semanas temáticas e cheia de propostas criativas para dialogar com a sociedade sobre o câncer de mama. A ideia é propor um olhar integral sobre a doença, levando em conta os aspectos do corpo, da mente e das emoções

Este ano a iniciativa ocupa um dos espaços culturais mais conhecidos da capital paulista, a Casa das Rosas, e traz uma série de serviços, como exposição, oficinas, debates e um festival de artes, com atividades de teatro, cinema e música. “A opção de abordar o câncer de mama por meio da arte passa pela percepção de que a doença vai além do corpo. Estamos falando de mulheres que se informam e vivem emoções durante o tratamento. Por isso, é fundamental ter um olhar integral, que leva em conta todos os aspectos do ser humano”, diz a diretora médica da Pfizer, Márjori Dulcine.

O Coletivo Pink o resultado de muitas vozes, e mais uma vez conta com a participação das principais  associações de pacientes oncológicos do País. Instituto Oncoguia, Instituto Vencer o Câncer (IVOC), Amor e União Contra o Câncer (AMUCC), Fundação Laço Rosa, Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama), Fundação Nossa Casa, Meninas de Peito, Todos Juntos contra o Câncer (TJCC) e Instituto Frida Galera, juntamente com a Pfizer, se uniram novamente com o firme propósito de fazer a diferença neste Outubro Rosa.

A iniciativa traz como um dos principais destaques uma intervenção inspiradora, capaz de transmitir toda a coragem dessas mulheres. Composta por 30 painéis de fotos e por informações que desmistificam os principais tabus enfrentados pelas pacientes ao longo de sua jornada, a exposição “Frida e Artemisa, a coragem do Pink no Outubro Rosa” reúne histórias de força e exemplos de determinação. O nome do trabalho é uma homenagem à paciente Elfriede Galera, conhecida como Frida, que enfrentou o câncer de mama metastático por aproximadamente 10 anos, sempre com leveza, alegria e atitude positiva, inspirando muitas mulheres.

As pessoas da exposição (que também traz um homem) foram retratadas pelo renomado fotógrafo Márcio Scavone, e as fotos foram customizadas com elementos artísticos, que remetem à temática, pelas mãos da artista Sandra Martinelli.

Como participar

No site do projeto (www.coletivopink.com.br) é possível saber mais sobre a história de cada uma das pacientes e do paciente que participam da exposição, por meio de um QR Code instalado nas fotos. A plataforma on-line também conta com a programação completa do período e contém os formulários de inscrição para as diferentes oficinas que exigem reserva de horário ou dispõem de vagas limitadas. Essas atividades estão divididas em três semanas temáticas, totalmente alinhadas com o propósito de resgatar o olhar integral sobre a doença e o ser humano paciente. Confira abaixo outros destaques:

1ª semana: 1 a 6 de outubro

Tema: Meu corpo em cena – Da prevenção do câncer ao enfrentamento da doença

Algumas atividades:

Automaquiagem: É mais do que estética, é fortalecer a autoestima. Técnica, dicas e empoderamento feminino.

Crochê livre: Intervenção poética em crochê: O que faz você florir? É tempo de vivenciar o crochê como uma jornada, experimentar o imprevisto, deixar a criatividade fluir, tecer o próprio processo criativo.

Oficina de Flores: alimento e inspiração. As flores podem ser comestíveis, compondo chás e receitas, mas também podem deixar um ambiente mais bonito e perfumado. A versatilidade dessa verdadeira obra-prima da natureza é o destaque dessa oficina, que traz técnicas para cozinhar com flores, secar ou criar arranjos poéticos.

Oficina de Ervas Medicinais: plantinhas poderosas em uma rotina de autocuidado, para aprender a produzir travesseiros, chás, incensos e sais.

Impressão em Lenços com Flores: Matérias-primas cotidianas, como açafrão, folhas de eucalipto e folhas de rosas, vão compor estampas para a produção de lenços artesanais, formando peças únicas.

Aula Coletiva de Ioga no Jardim da casa: um estímulo para o combate ao sedentarismo, fator de risco para o câncer de mama.

2ª semana: 8 a 13 de outubro

Tema: Pensando e Racionalizado sobre câncer de mama e metástase – Mente e informação

Algumas atividades:

Escrita Criativa: Escrever-se a partir de experiências pessoais, como forma de experimentar, destravar e elaborar.

Bordado na Fotografia: Aquela fotografia inspiradora, que retrata um momento inesquecível, pode se tornar um objeto mais único ainda.

Livros Bordados: Um livro de memórias é um objeto especial para anotar o que é importante para você: podem ser os detalhes de uma viagem, frases, recados. O importante é que cada caderno produzido será uma peça única, refletindo a energia criativa de cada participante.

Oficina de Fotografia para Celular: A melhor câmera é aquela que está com você quando algo de bom acontece! Técnicas e truques para extrair o melhor ângulo e aproveitar todos os recursos dessa super câmera portátil.

Imagine e Desenhe: Ouvir mulheres e interagir com elas, criando um marcador de página com o rosto de cada uma e usando frases de estímulo ao amor-próprio.

3ª semana: 15 a 20 de outubro

Tema: Emoções e saúde – Qual é o impacto desse aspecto no tratamento e na recuperação da paciente?

Algumas atividades:

Oficina de Feltragem: Técnica com pigmentos naturais em lã colorida, permitindo a criação de várias peças delicadas.

Macramê, tecer com as mãos: Essa tecelagem manual, na qual os próprios dedos vão cruzando fios que se prendem por nós, é capaz de produzir formas decorativas inspiradoras, com cruzamentos geométricos e franjas.

Cala Boca Já Morreu: Experiência de conversação e arte com as visitantes, que são convidadas a dizer aquilo que não pode mais ser calado, enquanto a artista Ana Teixeira materializa esse discurso em obras pessoais.

Danças circulares: Uma vivência integrativa, para sentir a força do coletivo e celebrar a união.

Todas as semanas

Corte de cabelo solidário

Quem tem fios de pelo menos 20 cm de comprimento terá a chance de fazer uma paciente mais feliz!

Programação artística

Música
Shows gratuitos, apresentados por mulheres afinadíssimas: da música clássica ao forró, passando pela sofisticação da ópera e pela brasilidade do samba, seis estilos musicais compõem a programação eclética do Coletivo Pink, sempre às sextas-feiras e domingos:

  • Jazzmim Combo (Jazz/MPB)

  • As Choronas (Choro)

  • Pé de Manacá (Forró)

  • Priscila Amorin (MPB)

  • Edna Oliveira (Clássica e Ópera)

  • Samba da Rainha (Samba)

Artes cênicas

Circo Choque Rosa: Quatro palhaças são obrigadas a se aventurar no tão temido mundo FORA, um lugar que não foi feito para elas, onde mulher nenhuma pode se aventurar. Será?

Contação de histórias com Kiara Terra: Dinâmica colaborativa na qual os participantes são convidados a partilhar histórias vividas, experimentando a sensação de empatia e pertencimento a partir do momento em que as diferentes narrativas se encontram.

Cinema no jardim

Curadoria de filmes ligados ao universo feminino e às temáticas em discussão durante o projeto.

SERVIÇO

Coletivo Pink – Por um Outubro Além do Rosa

Quando: De 1 a 20 de outubro de 2019, sempre de terça-feira a domingo

Horário: Terça-feira a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 10h às 18h

Local: Casa das Rosas

Endereço: Avenida Paulista, 37, Bela Vista, São Paulo (Metrô Brigadeiro)

Inscriçõeswww.coletivopink.com.br

Anterior Spotify e especialistas selecionam 12 novas artistas para entrarem na Casa de Música Escuta as Minas
Próximo Santos FC discorre sobre sua luta contra o racismo e exalta seus craques negros na minissérie “Time de Branco e de Preto”

Nenhum comentário

Deixe uma resposta