O Spotify e um time de especialistas 100% formado por mulheres selecionaram as 12 novas artistas que vão entrar na Casa de Música Escuta as Minas, um espaço que visa dar suporte aos novos talentos femininos da cena musical. A casa feita por mulheres e para mulheres, já está recebendo essas novas cantoras, que terão a oportunidade de gravar seus próprios singles em um estúdio e estrutura de primeira, com uma equipe técnica experiente e formada por alguns dos maiores nomes do mercado musical brasileiro. Elas também participarão de workshops, rodas de debate, conversas e outros eventos que acontecem na casa, localizada na zona oeste de São Paulo.

A seleção foi feita por um time de respeito e que já faz a diferença há muito tempo no mundo da música. Foram mais de 800 inscrições, e Monique Dardenne, Camila Garófalo, Bia Rizzini, Letícia Tomás e Flávia Biggs estiveram ao lado do Spotify para selecionar essas mulheres incríveis, que representam os mais variados estilos musicais. Antes dessas 12 novas artistas entrarem na casa, outros 12 talentos da música nacional já passaram por lá e deixaram suas músicas, suas histórias e muito aprendizado.

As novas selecionadas da Casa de Música Escuta as Minas são:

Indy Naise – MPB
Deborah Crespo – Pop
Ana Olic – Pop
Amanda Magalhães – Pop
Funmilayo Afrobeat Orquestra – MPB
Rebeca – MPB
Karol de Souza – Hip Hop
JuP do Bairro – Hip Hop
Brunna Carvalho – Sertanejo
Andressa Hayalla – Samba
Marvvila – Funk
Mc Lynne – Funk

A Casa…

Nascida e criada para facilitar a troca de experiências entre artistas em ascensão, produtoras e profissionais desse mercado, além de impulsionar ainda mais essas vozes femininas na indústria da música, a Casa de Música Escuta as Minas possibilita também às artistas a participação de workshops, eventos, reuniões, conversas e, claro, gravarem suas próprias músicas.

A Casa de Música Escuta as Minas está “viva” em São Paulo desde junho e vai continuar até novembro. Localizada na zona oeste da capital paulista, ela está rodeada de grandes nomes do mercado como Lahn Lahn, Mahmundi, Florência Akamine (mixagem e masterização), Bia Paiva (técnica de som); Lilla Stip (engenheira de som); Allyne Cassini (engenheira de som), entre outras experientes profissionais do mundo da música. Todas elas participam da produção e edição dos singles.

Tanto as 12 primeiras artistas que participaram na primeira fase, como as novas recém-selecionadas representam os mais variados gêneros musicais como funk, sertanejo, gospel, pop, rock, hip hop, e também terão a oportunidade de se conectar com algumas artistas já renomadas que participaram do projeto como “madrinhas”. Negra Li, Priscilla Alcântara, MC Pocahontas, Maiara & Maraísa e Liniker estão envolvidas no projeto e estarão disponíveis para conversas com as mulheres selecionadas.

As 12 mulheres que já passaram pela Casa:

1LUM3
Ni Munhoz
Barbara Amorim
LUDI
Bibi Caetano
Souto MC
Marujos
Urias
Nina Oliveira
Samantha Machado
The Monic
Luana Marques

Anterior Projeto leva jovens da rede pública para circuito de oficinas em galerias de arte
Próximo Coletivo Pink traz intervenções artísticas e atividades educativas sobre o câncer de mama para a Casa das Rosas

Nenhum comentário

Deixe uma resposta