No dia 25 de junho, a partir das 14 horas, o Memorial da Resistência, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, realiza mais uma edição do Sábado Resistente, projeto realizado em parceria com o Núcleo de Preservação da Memória Política.

O evento intitulado “Tortura, crime que os humanos cometem contra os próprios humanos” discutirá sobre a questão da prática da tortura como elemento de pressão física e psicológica. Tema este, que muitos  ainda veem como usado somente por regimes autoritários, mas que está presente na memória social do Brasil desde o trato colonial com os indígenas e os tempos da escravidão. Além de ter sido de uso sistemático durante o lapso das duas ditaduras que assolaram o país no século XX (o Estado Novo, de 1937 a1945, e a Ditadura Civil-Militar, de 1964 a 1985).

PROGRAMAÇÃO

14h00  – Boas vindas  – Kátia Felipini Neves  (Memorial da Resistência de São Paulo)
14h30 – Coordenação –  Maurice Politi 
(Núcleo de Preservação da Memória Política)

Mesa Redonda:

Maria Auxiliadora Arantes (Psicóloga, psicanalista e doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP. Participou da fundação e direção do Comitê Brasileiro pela Anistia de São Paulo – CBA/SP, entre 1978 e 1982; Coordenadora Geral de Combate à Tortura da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, no período de 2009 a 2010; integrante da Comissão de Direitos Humanos do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo,)

 Márcio Farias (Mestre em Psicologia Social pela PUC/SP; Coordenador do Núcleo de Estudos Afro Americanos; colaborador do Instituto Amma Psique e Negritude e Assistente da Coordenação do Museu Afro-Brasil)

 Mariana Lins (Advogada, pesquisadora do Programa Justiça Sem Muros do Instituto Terra trabalho e Cidadania – ITTC, organização de direitos humanos fundada em 1997)

Ivan Seixas (Jornalista, ex-preso político, presidente do Conselho do Núcleo Memória e integrante da Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos. Foi coordenador da Comissão da Verdade Estadual Rubens Paiva da Assembleia Legislativa de São Paulo e do Projeto Direito à Memoria e à Verdade da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da Republica ate maio 2016)

 17h00 – Lançamento do livro “Tortura, testemunhos de um crime demasiadamente humano”  e tarde de autógrafos.

SERVIÇO

Tortura, crime que os humanos cometem contra os próprios humanos

Quando: 25 de junho 

Horário: 14h00

Local: Memorial da Resistência de São Paulo

Endereço: Largo General Osório, 66 – Luz – Auditório Vitae – 5º andar

*Entrada gratuita

Anterior Os alimentos de madeira feitos por Seiji Kawasaki
Próximo Maquiadora italiana se transforma em ícones da música e do cinema

Nenhum comentário

Deixe uma resposta