Um grupo de estudantes acaba de lançar uma caneta especial para quem sofre com o Mal de Parkinson, doença crônica que afeta o sistema nervoso, dificultando a coordenação motora de seus portadores. Intitulada ArcPen, a caneta conta com um pequeno motor que imita a vibração característica de quem possui a doença, detalhe fundamental que ajuda os pacientes a terem controle sobre a própria mão, além disso, a caneta oferece um maior relaxamento muscular.

A ideia surgiu de uma motivação pessoal, já que Lucy Jung, líder do grupo, teve sua vida mudada quando foi diagnosticada com um tumor no cérebro. Hoje com 27 anos e recuperada da doença, ela se dedica a utilizar a sua formação como designer para ajudar a vida de pessoas que sofrem com doenças crônicas e degenerativas. A ArcPen nasceu de um curso de mestrado realizado pela Royal College of Art  em parceria Imperial College London e foi desenvolvida por Lucy e seus três colegas, Hwan Soo Jeon, Tian-jia Hsieh e Danny Walklin.  O protótipo da caneta foi testado em 14 pacientes e resultou em uma melhora da eficiência da escrita em 86% dos casos. Com o desenvolvimento da ArcPen, o grupo criou a empresa Dopa Solution, com o objetivo de buscar parceiros e patrocinadores para aumentar a produção das canetas, além de ajudar no desenvolvimento de novos objetos criativos.

Confira o processo de desenvolvimento da caneta:

 

 

Anterior A sinistra mistura de Teletubbies com Joy Division
Próximo Veja o primeiro teaser do documentário "Amy"

Nenhum comentário

Deixe uma resposta